Farmácias gratuitas com dificuldade no acesso

NÁIS CAMPOS
Equipe do EM TEMPO
nais@emtempo.com.br

Um mês após a Prefeitura de Manaus entregar as três primeiras farmácias de distribuição de medicamentos gratuitos, usuários reclamam da acessibilidade aos postos instalados nas dependências dos terminais de ônibus. Na denúncia mais grave, quem necessita do serviço no T-3, localizado na Cidade Nova, Zona Norte, observa que é preciso sair do terminal para ter acesso à farmácia, o que implica em mais custo.

O EM TEMPO esteve, ontem pela manhã, no local e constatou a irregularidade. “Fica difícil para quem não dispõe de muitos recursos, pois é preciso pagar outra passagem se precisar retornar ao terminal”, reclamou a funcionária pública, Maria Oliveira, 33.

Essa falta de acesso aos postos conflita com a ideia inicial em instalar as farmácias nos terminais rodoviários. Em setembro do ano passado, quando foi anunciada a construção dos estabelecimentos, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) reforçou que a escolha dos locais obedecia ao critério da facilidade. “Mas, não é o que presenciamos, uma vez que, aqui na Cidade Nova, o posto fica do lado de fora do terminal. Hoje, por exemplo, não tenho o dinheiro da passagem de volta”, afirmou uma estudante que preferiu não se identificar. Ela saiu do local sem os remédios que precisava.

Fiscais da empresa responsável pela cobrança da tarifa do transporte coletivo dentro dos terminais confirmaram que vários usuários deixam de retirar os medicamentos por não possuírem dinheiro para custear as passagens de ônibus no retorno para o ponto. “Ficamos sensibilizados, mas não é permitido o retorno ao terminal sem o pagamento de outra passagem”, frisou o fiscal da Eucatur, Luiz Armando Freitas, 21.

Nas duas outras unidades da Farmácia Gratuita, nos terminais do Jorge Teixeira e São José, ambos na Zona Leste, os usuários encontram a mesma dificuldade. “É inviável para as pessoas de baixa renda pagar duas vezes para a retirada de um medicamento”, garantiu o autônomo, Valdemir Marques, 25.

Três bairros

A Semsa estuda a possibilidade em estender, até junho, os serviços de entrega gratuita de medicamentos a mais três bairros da capital: Centro; Compensa, Zona Oeste, e  Educando, Zona Sul. Nos primeiros postos entregues, em março, a secretaria informou que foram investidos mais de R$ 700 mil, entre obras e aquisição dos produtos, e mais R$ 2 milhões serão gastos por ano para abastecimento das farmácias. Na rede de distribuição são ofertados 84 itens, como os populares Captopril, para tratar hipertensão; Insulina Humana – NPH (diabetes) e Fluxetina (depressão). Para ter acesso aos remédios as pessoas devem apresentar receituário de médicos credenciados no Sistema Único de Saúde (SUS) e das Unidades Básicas de Saúde do município (UBS).

Semsa pede que IMTT interceda

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informou que já foi comunicada a respeito da dificuldade que os usuários estão encontrando, nos terminais de ônibus, para ter acesso às Farmácias Gratuitas. Por conta disso, no último dia 22, a Semsa formalizou ao Instituto Municipal de Trânsito e Transportes Urbanos (IMTT), por meio do Processo 2010/1637/2258, um pedido para que interceda junto à empresa Eucatur – que controla o acesso dos passageiros às áreas de embarque e desembarque daqueles terminais, por meio de catracas –, a fim de que sejam adotadas soluções no sentido de facilitar o acesso dos usuários às farmácias. A Prefeitura já está tomando as devidas providências, para resolver a questão no menor prazo possível.

Explore posts in the same categories: Imprensa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: