Até quando?

As imagens falam por si. Toda chuva ou temporal que cai sobre a cidade é um “deus nos acuda” na base dos agentes de trânsito, localizada no final da Rua Ramos Ferreira com a Wilkens de Matos, no bairro de Aparecida.

O esgoto transborda no entorno do prédio e alaga completamente o interior. As salas, auditório e o refeitório são tomados por sujeira, lixo, fezes, somados a um fedor insuportável de podridão. Não há mínimas condições de trabalho neste local.

Para resolver o problema, de forma paliativa, agentes de limpeza, pessoal da lanchonete e funcionários arriscam suas saúdes limpando o ambiente. Sem nenhum equipamento de proteção, a probabilidade de contrair doenças é grande, afinal, esse é o ambiente de trabalho diário de todos eles.

A pergunta é: até quando? O diretor-presidente do IMTT nunca foi verificar o problema. O diretor de trânsito, nessas horas, procura estar bem longe. Pensam que só telefonemas podem resolver esta calamidade. É um desrespeito total.

E os agentes? Porque não se mobilizam para protestar? Ao que parece, tudo deve estar indo  muito bem. Salários bons, extras, retroativo na conta todos os meses, protestar pra quê?

Esse é o atual retrato do local que atende toda a população de Manaus. Só assim, percebe-se o tamanho da importância que a área de trânsito tem da Prefeitura de Manaus.

Para refletir: o secretario, diretor, prefeito se vão. Os concursados e as péssimas condições de trabalho, se ficarmos de braços cruzados, tenderão a continuar.

Explore posts in the same categories: Reportagens

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: