LICITAÇÃO SOB SUSPEITA

São 92 milhões de reais em jogo. Este é o valor que será pago à empresa que vencer uma uma licitação que será realizada amanhã (22/01) pela Prefeitura de Manaus. A empresa congratulada irá prestar serviços de manutenção, conservação e apoio à administração e implantação de engenharia de trânsito voltada ao sistema viário da cidade.

E, segundo o vereador Marcelo Ramos (PSB), há motivo de preocupação, pois, o processo licitatório teria mecanismos para beneficiar uma empresa paulista envolvida em sérias denúncias de fraudes em São Paulo. Trata-se da Consladel Construtora e Laços Detetores e Eletrônica Ltda.

De acordo com a revista Veja, edição de maio de 2005, a Consladel, sediada em São Bernardo do Campo, pagava propina a prefeitura da capital paulista. Diz a artigo da revista:

“A empresa só presta serviços para o poder público: tem gordos contratos com prefeituras, estados e o governo federal. O problema é que, quanto mais ganha musculatura nessa área, mais vê aumentar o número de denúncias que pesa sobre ela. Nos últimos nove anos, a Consladel teve seu nome ligado a uma série de investigações do Ministério Público, todas relacionadas a corrupção em prefeituras e fraudes em concorrências.”

Para ler a matéria completa clique aqui

A prefeitura de Manaus se defendeu e negou as insinuações do vereador da oposição. Segundo a Assessoria de Comunicação da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminf), não é possível saber quem irá ganhara a licitação. “A  prefeitura não pode proibir a participação de nenhuma empresa”, declarou a assessora ao jornal Diário do Amazonas.

A licitação será realizada pela Seminf, mas a empresa prestará serviço ao IMTT.

O blog do Sindtran teve acesso à documentação demonstrativa dos valores e dos serviços a serem prestados pela empresa que vencer a licitação. Clique aqui.

Na relação dos serviços é estranha a contratação de equipe de manutenção como pedreiros e auxiliares de serviço, pois o IMTT já possui pessoas encarregadas para este trabalho. Outros profissionais previstos são supervisores de campo e orientadores de trânsito. Isto faz lembrar aquele comentário do prefeito sobre privatização do trânsito na cidade.

O vereador Marcelo Ramos defende que o dinheiro que será  usado para pagar a empresa que vencer a licitação seria mais bem empregado se fosse disponibilizado ao próprio IMTT. O orçamento do IMTT no ano de 2009 foi de apenas 49 milhões de reais, quase a metade do valor que será pago a empresa que vencedora de licitação.

Explore posts in the same categories: Imprensa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: