ABERTURA DA SEMANA DO TRÂNSITO

P9181161

A abertura da Semana do Trânsito aconteceu hoje (17/09) no auditório da Prefeitura de Manaus, na Compensa. O tema nacional é “Educação do Trânsito”, em Manaus o tema específico é “Educação no Trânsito: Caminho livre para a a vida”. Um seminário foi o primeiro evento da Semana deste ano. O Sindtran foi um dos órgãos convidados a participar do evento.

Amanhã acontecerá um Mutirão Comunitário de Trânsito, nos bairros Alvorada 2 e 3 e Terra Nova 2, com a o desenvolvimento de ações de sinalização, tapa-buraco, limpeza pública, corte de cabelo, distribuição de mudas de árvores, palestras aquisição de documentos e orientações sobre saúde. A atividade terá a participação das secretarias municipais de Ação Social, Meio Ambiente, Saúde, Infraestrutura, Limpeza Pública, Guarda Metropolitana e da Secretaria de Estado de Segurança Pública e IMTT.

A Caminhada pela Paz no Trânsito será realizada no domingo (20), pela manhã, com largada às 8h, em frente ao quartel do Comando Militar da Amazônia (CMA), na estrada da Ponta Negra, seguindo até ao anfiteatro da Ponta Negra. No percurso haverá a distribuição de material informativo e convocação da sociedade para engajamento na campanha pela Paz no Trânsito.

A mensagem de paz e de educação no trânsito também chegará às escolas da rede municipal de ensino, a partir de segunda feira (21). Especialistas em educação no trânsito visitarão 64 escolas do município levando informações educativas, principalmente para o público infantil, durante toda a semana.

Ainda na segunda-feira será realizada a primeira blitz educativa no trânsito. Agentes de trânsito, fiscais de transportes e colaboradores do IMTT percorrerão as ruas de grande fluxo e os terminais de ônibus, orientando motoristas e pedestres sobre os cuidados no trânsito. A blitz deverá ocorrer durante todos os dias da Semana Nacional de Trânsito nas avenidas Constantino Nery, Pedro Teixeira, Djalma Batista, Pará, Brasil, Compensa e Autaz Mirim.

Urbanista do Implurb, Pedro Cordeiro apresentou novo de reurbanização do Centro

Urbanista do Implurb, Pedro Cordeiro, apresentou novo projeto de reurbanização do Centro

No Seminário de hoje, os participaantes acompanharam as intervenções do juiz da 1ª Vara de Acidentes de Transito de Manaus, João Valente de Azevedo; da assistente social e conselheira Conselho Municipal dos Portadores de Necessidades Especiais (CMPNE), Ângela Castro e do arquiteto e urbanista do Implurb, Pedro Paulo Cordeiro.

Para o juiz Azevedo, o agente de trânsito precisa estar devidamente equipado e aparelhado para cumprir o trabalho a contento. Aproveitou ainda para criticar a Lei Seca que, segundo afirma, é mais branda com o motorista embriagado do que a legislação anterior. A lei seca estabelece um certo um quantitativo de álcool no sangue para confugurar crime, o problema acontece quando o motorista se recusa a fazer o teste do bafômetro, e o agente fiscalizador não pode comprovar o grau de embriaguez. “O crime de trânsito é um crime sem castigo”, sintetiza o juiz.

A conselheira do CNPNE, Ângela Castro, falou sobre o desrespeito aos portadores de deficiência no trânsito. Segundo Ângela, as vagas reservadas para deficientes são, muitas vezes, ocupadas por não portadores de deficiência. Sobre os acidentes que ocasionam lesão medular, disse que as motociclistas são as maiores vítimas. Usando dados de um hospital de São Paulo, afirmou que 40% deste tipo de lesão acomete pessoas que estavam em motos.

O terceiro palestrante foi o urbanista do Implurb, Pedro Cordeiro. Iniciou informando que  Manaus cresceu o equivalente a cinco vezes sua população de 40 anos atrás, quando contava com 43 mil habitantes. Este seria um dos motivos da desordem no trânsito e na urbanização da cidade. Cordeiro adiantou em slides o projeto que, ele acredita, deverá organizar a cidade e oferecer melhor condições de locomoção aos portadores de deficiência física. Na área do porto, o novo projeto  propõe o remanejamento da Escadaria (ponto de atracação de barcos próximo a feira da Manaus MOderna) para dentro do Porto Privatizado. A feira seria deslocada para uma área próxima da atual localização e, no lugar da feira, seria construído um centro de lazer. O urbanista ressalta que o projeto apresentado ainda será discutido e mudanças podem  correr.

O evento, previsto para iniciar ás 14h, sofreu atraso de 20 minutos por falta de energia.

Amanhã serão publicadas aqui entrevistas com o juiz  João Valente de Azevedo e com a assistente social Ângela Castro.

Explore posts in the same categories: Reportagens

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: